Cuidado! Sua computação na nuvem pode ser gato invés de lebre.

Computação na nuvem é algo sério. A infraestrutura da sua empresa pode estar em jogo se a oferta de cloud computing ferir as cinco características essenciais para que tal oferta seja uma cloud computing verdadeira.

O NIST, Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia do Departamento de Comércio dos Estados Unidos, criou em 2011 uma definição, diga-se de passagem, bem razoável do que é de fato cloud computing.

São elas:

  • On-demand self-service. (Autosserviço sob demanda)
    • Um consumidor pode unilateralmente provisionar recursos computacionais, como servidores e armazenamento, quando necessário automaticamente sem a necessidade da interação humana do provedor de serviço.

  • Broad network access. (Acesso amplo à rede)
    • Recursos estão disponíveis através da rede e acessado por meio de mecanismos padrão que promovem o uso de plataformas de thin client ou thick client heterogêneos (por exemplo, celulares, tablets, laptops e estações de trabalho).

  • Resource pooling. (Pool de recursos)
    • Recursos de computação do provedor são reunidos para servir vários consumidores usando um modelo multi-tenant, com diferentes recursos físicos e virtuais atribuídos dinamicamente e reatribuídos de acordo com a demanda do consumidor. Há um senso de independência de localização em que o cliente geralmente não tem controle ou conhecimento sobre a localização exata dos recursos disponibilizados, mas pode ser capaz de especificar o local em um nível mais alto de abstração (por exemplo, país, estado ou datacenter). Exemplos de recursos incluem o armazenamento, processamento, memória e largura de banda de rede.

  • Rapid elasticity. (Elasticidade rápida)
    • Recursos podem ser elasticamente provisionados e liberados, em alguns casos automaticamente, para escalar rapidamente para cima e para baixo de forma compatível com a demanda. Para o consumidor, os recursos disponíveis para realizar o provisionamento muitas vezes parecem ser ilimitadas e podem ser apropriados em qualquer quantidade a qualquer momento.

  • Measured service. (Serviço medido)
    • Os sistemas de nuvem controlam e otimizam automaticamente a utilização de recursos, aproveitando uma capacidade de medição em algum nível de abstração apropriado para o tipo de serviço (por exemplo, armazenamento, processamento, largura de banda, e contas de usuários ativas). O uso de recursos pode ser monitorado, controlado e reportado, oferecendo transparência tanto para o provedor quanto para o consumidor do serviço utilizado.



Agora você pode ter certeza que está sendo bem atendido pelo seu provedor de serviço de cloud computing...... ou não.

A BigData Systems é parceira de consultoria da Amazon Web Services (AWS), pioneira e líder em cloud computing no mundo segundo o quadrante mágico do Gartner sobre o assunto.

Entre em contato conosco e descubra mais sobre como a computação na nuvem pode transformar a infraestrutura de tecnologia da sua empresa.

Documento original em PDF do NIST, fonte para este post, pode ser acessado em http://nvlpubs.nist.gov/nistpubs/Legacy/SP/nistspecialpublication800-145.pdf

E vamos em frente!

Eduardo Monesi

Mestre em engenharia de software pelo IPT/USP, mais de 20 anos de experiência em desenvolvimento de sistemas e infraestrutura de TI, sempre arranja uma solução simples para seus negócios.

Compartilhe
Back to top